Férias especiais para famílias

Um programa alternativo de verão ajuda pais e filhos a descobrir a beleza das atividades ao ar livre, forjando relacionamentos duradouros.

Opus Dei - Férias especiais para famílias

Embora não seja exatamente um acampamento, o programa Family Summer, no Colorado, inclui todos os elementos de um: natureza, jogos ao ar livre, criação de vínculos, novos amigos… Mas tem uma grande diferença: não há cabanas sujas e não é apenas para crianças: a família inteira pode compartilhar a diversão, já que os pais se juntam aos filhos para uma experiência única de férias.

Nessa quarta edição, trinta e três famílias se reuniram no hotel localizado no cenário das Montanhas Rochosas no último mês de julho. A programação inclui atividades, refeições e eventos organizados e especialmente adaptados às necessidades de todos os participantes. Além disso, foi montada no local uma capela, onde a Missa é celebrada todos os dias para quem quiser participar.

“Nós não apenas gostamos do Family Summer, nós amamos!”, diz James, de Houston. “Nossas férias no Family Summer transbordaram com todas as coisas boas: descanso, amigos, aventura, beleza, bobagens, inspiração, aprendizado e liberdade.”

Ao longo da semana, os participantes aproveitam o encanto da natureza, redescobrem o valor do lazer e das conversas verdadeiras, e compartilham as emocionantes atividades ao ar livre. Ao longo do ano, os organizadores também promovem um Projeto de Serviço à Família chamado “Thanksgiving of Giving” (Agradecendo por doar), organizado por uma organização sem fins lucrativos.

O Family Summer inclui um curso de Orientação Familiar baseado em debates para os pais, que os estimula a olhar para suas prioridades e procurar ter perspectivas para o futuro da família. Essas reuniões matinais acontecem enquanto os adolescentes assumem a responsabilidade de coordenar uma manhã maravilhosa de atividades para cerca de 100 crianças. Os mais novos fazem amizades e, ajudados pelo ambiente, desenvolvem a capacidade de contemplação. Os pais e filhos crescem juntos, parando para refletir e reavaliar os objetivos que estão perseguindo, ao ter a possibilidade de experimentar e discutir realidades mais profundas.

À tarde, o céu é literalmente o limite: tem escalada, bike na montanha, pescaria, rafting, canoagem, passeio a cavalo, e muito mais. E à noite, após o jantar, todos se juntam para fazer algo em grupo, seja tocar música ou conversar, jogos ou filme, teatro, show de talentos… até um bingo familiar e danças típicas.

Depois do rafting aquático deste ano – que, além do barulho do rio Colorado, contou com chuvas torrenciais – um participante disse: “Obrigado, de verdade, obrigado. Nós provavelmente estaríamos em um parque temático discutindo sobre mais uma casquinha de sorvete; e você viu os rostos de guerreiros deles, lutando contra as ondas e o frio? Não me lembro de tê-los visto tão felizes.”


“UAU! Foi incrível!”, disseram Christine e Daniel. “Nossa família teve dias maravilhosos, com um monte de memórias divertidas! A alegria e felicidade não serão nunca esquecidas!”

O que inspirou um grupo de famílias para organizar o Family Summer quatro anos atrás é melhor explicado pelo que o Papa Bento XVI disse em uma quarta feira, numa audiência durante o Ano da Fé, falando sobre o desejo inato do homem por Deus, como estimulá-lo, e fazê-lo crescer: “Seria de grande utilidade, para este fim, promover uma espécie de pedagogia do desejo… aprendendo ou voltando a aprender o gosto pelas alegrias autênticas da vida.” Nessa mesma audiência, Bento XVI também recomendou: “Educar desde a tenra idade para saborear as alegrias verdadeiras, em todos os âmbitos da existência — a família, a amizade, a solidariedade com quem sofre, a renúncia ao próprio eu para servir o próximo, o amor ao conhecimento, à arte, às belezas da natureza — tudo isto significa exercer o gosto interior e produzir anticorpos eficazes contra a banalização e o nivelamento hoje difundidos.”

O Papa Francisco diz algo similar na encíclica Laudato Sì: “Prestar atenção à beleza e amá-la ajuda-nos a sair do pragmatismo utilitarista. Quando não se aprende a parar a fim de admirar e apreciar o que é belo, não surpreende que tudo se transforme em objeto de uso e abuso sem escrúpulos.”


O Family Summer oferece muitas oportunidades para crianças, adolescentes, e adultos inclusive, de despertarem o desejo de “alegrias autênticas” e evitar a cultura do descartável, com diversões e distrações vazias. A experiência de alegria e amizade das crianças, construídas em vivências compartilhadas, a sensação de chegar ao final de uma escalada extrema, e a paz de contemplar o voo sem esforço de uma águia de cabeça branca.

Os organizadores do Family Summer acreditam na proposta de que educação deveria ser a conquista da virtude. A melhor coisa que os pais podem dar aos filhos é a oportunidade de apreciar o que é verdadeiramente bom. Eles têm sensibilidade e discernimento para saber o que é verdadeiramente bom, e têm as ferramentas para perseguir isso apesar de tudo? Essas são as questões centrais e uma das principais tarefas dos pais.

Para crianças e pais, escolher escalar uma montanha de 4 mil metros ao invés de passarem o dia em um parque de diversões tem muitas consequências; assim como decidir andar de canoa em um lago cristalino em vez de galerias e cassinos; ou optar por flutuar do rio a um desfiladeiro na água ao invés de jogar videogames em casa. Essas alegrias podem não ter um apelo imediato aos nossos apetites sensíveis, mas são descobertas ao experimentá-las plenamente. Ao usufruir delas mais frequentemente, nossa apreciação e desejo aumentam, ensinando-nos a ter fome por realidades mais verdadeiras, mais belas e mais elevadas e, finalmente, por Deus.

O curso de Orientação Familiar baseado em debates, ajuda os pais a resolverem problemas comuns das circunstancias familiares

Antoine de Saint-Exupéry dava o exemplo: se você quiser construir um navio, não convoque homens para juntar madeira, dar ordens e dividir o trabalho. Antes, ensine-os a se apaixonar e desejar o mar vasto e infinito. Se queremos desenvolver virtudes em nossas crianças, precisamos começar ajudando-as a desenvolver uma admiração profunda pelo bem. Na Jornada Mundial das Famílias na Filadélfia, o Papa Francisco reiterou que a beleza “é o caminho para alcançar a Deus. A beleza nos leva para Deus.” É isso que o Family Summer procura fazer durante uma semana imersa na natureza e entre amigos.

Então quem disse que acampar é algo apenas para crianças? O Family Summer renovou a própria ideia de acampamento e, durante o processo, criou algo que ultrapassa o Disney World ou um cruzeiro: permitindo que pais e filhos tenham juntos experiências das alegrias simples da natureza, crescendo e fortalecendo a família para o futuro.