Servidores da caridade na Igreja

34 fieis do Opus Dei receberam, na manhã de ontem, a ordenação diaconal na basílica de santo Eugênio (Roma) das mãos do arcebispo de Mérida-Badajoz (Espanha), Mons. Celso Morga.

Opus Dei - Servidores da caridade na Igreja

O prelado do Opus Dei, Mons. Fernando Ocáriz, participou da cerimônia, no presbitério. Familiares e numerosos amigos dos novos diáconos também assistiram à ordenação.

Na homilia, Mons. Celso Morga, dirigindo-se aos candidatos, disse que "a ordenação diaconal de hoje e a futura ordenação sacerdotal farão de vocês pastores e também pescadores e semeadores". Pescadores! Semeadores! Não podemos apenas guardar as ovelhas do rebanho, mas também partir em busca das ovelhas perdidas. “Também temos que lançar as redes, uma e mil vezes, se necessário, para obter uma boa pesca”.

“Temos que lançar as redes, uma e mil vezes, se necessário, para obter uma boa pesca”.

“Deus”, continuou ele, "enviou o seu Filho ao mundo por amor e quer entrar na vida dos homens e mulheres do nosso tempo, da nossa cultura e da nossa sociedade. O Senhor envia-nos para semear nesta terra, pescar neste mar: nesta sociedade que não quer ser incomodada e tem um grande poder para entorpecer aqueles que querem despertá-la".

O bispo lembrou aos 34 diáconos que a ordenação lhes confere um caráter sacramental perene como ‘servos’. "Podemos dizer que assim se reforça, com o caráter sacramental, o que vocês já vivem ou desejam viver com a vocação ao Opus Dei: o serviço. São Josemaria foi muito direto quando afirmou que se vem ao Opus Dei ‘para servir’ e servir com delicadeza humilde e simples, sem dar aos outros a oportunidade de agradecer o serviço”.

"O sacramento – continuou, dirigindo-se a cada um dos candidatos – imporá a você o selo, o caráter, que ninguém pode tirar e que o configurará com Cristo, que se fez um diácono, isto é, um servo de todos.

A proclamação da Palavra de Deus é a primeira obra de caridade que devemos prestar aos nossos irmãos

“Este serviço, especificou, será evidente principalmente na liturgia e na caridade. No exercício do seu ministério, apesar de suas fragilidades e pecados, você será um instrumento imediato através do qual Cristo administrará a sua graça santificante. Entre os serviços diaconais, destaca-se o anúncio da Palavra de Deus e da pregação: a proclamação da Palavra de Deus que, como dizia São João Paulo II, é a primeira obra de caridade que devemos prestar aos nossos irmãos”.

Manifestou também, o desejo de que o exemplo dado pelos novos diáconos ao viver a caridade cristã ajude todo o povo de Deus a adquirir uma "consciência diaconal" para que todos queiram servir seguindo os passos de Cristo.

Os novos diáconos

Os 34 candidatos são do Brasil, Colômbia, Espanha, México, Nova Zelândia, Venezuela, Chile, Estados Unidos, Quênia, França, Paraguai, El Salvador, Uganda, Filipinas, Peru e Itália. São estes os seus nomes:

  • Sérgio Sardinha de Azevedo (Brasil)
  • Rafael de Freitas Sartori (Brasil)
  • Luis Miguel Bravo Álvarez (Colômbia)
  • José María Cerveró García (Espanha)
  • Miguel Ángel de Fuentes Guillén (Espanha)
  • Ernesto de la Peña González (México)
  • José Luis de Prada Llusá (Espanha)
  • Javier María Erburu Calvo (Espanha)
  • Samuel Thomas Harold Fancourt (Nova Zelândia)
  • Gerardo Andrés Febres-Cordero Carrillo (Venezuela)
  • José Nicolás Garcés Lira (Chile)
  • Óscar Garza Aincioa (Espanha)
  • Pedro González-Aller Gross (Espanha)
  • John Paul Graells Antón (Estados Unidos)
  • Diego Guerrero Gil (Espanha)
  • Jorge Iriarte Franco (Espanha)
  • Paul Muleli Kioko (Kenia)
  • Yann Le Bras (Francia)
  • Cristhian Alcides Lezcano Vicencini (Paraguai)
  • Álvaro Linares Rodríguez (Espanha)
  • Miguel Llamas Díez (Espanha)
  • Eduardo Andrés Marín Perna (El Salvador)
  • Javier Martínez González (Espanha)
  • Luis María Martínez Otero (Espanha)
  • Bernardo José Montes Arraztoa (Chile)
  • Bernard Kagunda Nderito (Kenia)
  • Deogratias Gumisiriza Nyamutale (Uganda)
  • Nathaniel Peña Baluda (Filipinas)
  • Rafael Quinto Pojol (Filipinas)
  • César Augusto Risco Benites (Peru)
  • David Saumell Ocáriz (Espanha)
  • Cayetano Taberner Navarro (Espanha)
  • Claudio Tagliapietra (Itália)
  • Fernando María Valdés López (Espanha)